Menu

Elektra Vive- Uma HQ Genial e Intensa

Quando começou os anos 90 Frank Miller já era um artista consagrado, Miller começou a ficar conhecido em sua primeira passagem pela revista do Demolidor, nesse tempo ele criou uma das principais personagens da Marvel, Elektra, a cada edição os fãs ficavam mais loucos para ver o que aconteceria na vida de Matt Murdock com aquela ninja cujo a especialidade era matar.

FRANK MILLER MUDOU A HISTÓRIA DE DAREDEVIL(DEMOLIDOR)

Quando Miller começou a trabalhar na HQ do Demolidor como desenhista a revista estava mal das pernas, era questão de tempo para publicação chegar ao fim, mas algo surreal aconteceu, Miller pouco a pouco foi ganhando espaço e pediu uma chance para além de desenhar também escrever as histórias do personagem, e junto com seu fiel amigo Klaus Janson, eles fizeram história, o Demolidor era então um dos principais personagens da Marvel.

MUITA COISA MUDOU NOS ANOS 80

Não só o Demolidor atingiu um nível espetacular, o mesmo aconteceu com os X-Men, publicação essa que não vinha bem desde os anos 60, e mesmo com uma fase muito boa de Roy Thomas e Neal Adams nos anos 70, foi somente com Chris Claremont e John Byrne que os mutantes atingiram o patamar de principal equipe da Marvel(talvez a maior de todos os tempos das HQs).

No caso de Frank Miller sua fase na revista do Demolidor foi algo simplesmente espantoso, tempos depois ele voltou para fazer um clássico absoluto, A Queda de Murdock(para muitos críticos a melhor história da Marvel juntamente com a Saga da Fênix Negra), e ainda anos mais tarde já nos anos 90 Miller fez algo genial e intenso, Elektra Vive!!!

Elektra Vive

Para quem leu a fase de Miller na mensal do Demolidor, sabe que Elektra acabou sendo morta pelo assassino Mercenário(a mando do Rei do Crime), essa morte foi algo muito sentido pelos fãs na época que já haviam se identificado com a ninja, de fato Elektra é uma personagem fascinante, eis que então a Marvel queria trazer Elektra de volta, algo que Miller não queria, mas no fim das contas ele acabou aceitando fazer a HQ, e definitivamente a história não se trata de um “caça niquel”, pelo contrário, é algo maravilhoso que inclusive ganhou um prêmio Eisner.

Algo que me chama a atenção é a carga dramática que Frank Miller coloca em seus trabalhos, um apaixonado por seu trabalho, principalmente no Demolidor, parece que o leitor está sofrendo junto com o advogado cego.

Em Elektra Vive, vemos a volta de Elektra, e apesar do nome da HQ ter o nome dela, é o Demolidor seu protagonista, ou melhor, Matt Murdock(a hiatória mostra apenas Matt com seu traje civil). Uma história muito bem planejada quadro a quadro, a típica intensidade de Miller no ar, os dilemas teológicos de Murdock, o misticismo do Tentáculo, o fantasma de Elektra assombrando a vida de Matt…Enfim, algo digno de ser lido e relido.

A arte de Miller nessa publicação é divina, o homem estava no auge! Ainda temos Lynn Varley nas cores. O encadernado contém 80 páginas e possui capa dura. Eu considero esse um dos maiores trabalhos de Frank Miller. Se ele fez esse trabalho contrariado e ganhou um Eisner, imaginem se ele quisesse muito fazer essa história??? De fato um dos maiores nomes da nona arte.

Apaixonado por hqs dos anos 70 e 80, e acredita piamente que homem aranha e x-men voltarão a ser quadrinhos de ponta...