Menu

Por Que Bom Comportamento é o Principal Filme de Ação de 2017?

Bom Comportamento, filme dirigido pelos irmãos Safdie, nos apresenta a um novo estilo de se trabalhar ação no cinema através de um thriller de perseguição sufocante repleto de atuações espetaculares e planos revolucionários.

Não estamos falando daqueles tipos de filmes cabeçudos, cheios de filosofia, nem muito menos de uma ficção cientifica recheada de conceitos de explodir sua cabeça. Mas sim de um longa com uma trama simplíssima, de um assalto a banco frustado, que acaba acarretando consequências que fazem com que seu protagonista tenha que correr contra o tempo para concertar tudo, enquanto a polícia de Nova York está em seu encalço. Uma trama digna de blockbuster dos anos 80 estrelado por um ator brucutu. Mas como assim, um filme com uma trama dessas pode ser tratado como genial?

A resposta é simples, o destaque deste filme não se dá pela sua história, e sim pela forma que ela é contada. Cada nuance dos diretores, que por muitas vezes homenageiam trabalhos do grande gênio do cinema, Martín Scorcese, se preocupa em mostrar o real poder que o cinema tem como arte, sem perder seu foco histórico  que é de entreter o público, que é quem de fato consome deste produto.

Não dá para começar a falar das várias qualidades que este filme possui, sem citar o astro Robert Pattinson, que entrega uma atuação super acima da média, colaborando bastante com a dinâmica de tensão criada pelos diretores. E olha que não é nem um pouco fácil fazer isso do jeito que o filme é conduzido, focando sempre no rosto de seus personagens em planos fechadíssimos, e exigindo deles expressões que passem a gravidade dos acontecimentos sem que perca o senso de realidade. Por conta disso, não demora muito e você já está na cabeça do odiável protagonista, é quase como se você fizesse parte do filme. O Pattinson consegue ser visceral e entrega facilmente um dos, se não for, o, maior trabalho de sua carreira, definitivamente você vai esquecer o que ele fez na franquia Crepúsculo ao ver este filme.

O roteiro desenvolvido pelos irmãos é outro ponto alto do filme, pois por mais que ele tenha um argumento clichê dentre os filmes de ação, seus acontecimentos são muito imprevisíveis, e muitos dos diálogos contidos no longa são de um peso colossal.

As técnicas de filmagens de perseguição feitas pelos diretores são intrigantes. Usando pouquíssimo a maldita câmera tremida, eles apostam numa filmagem estética que foca nas expressões corporais de seus atores, e na ambientação fria e pesada escolhida pela dupla. Muitas vezes trabalhando com planos fechados que quando abertos servem para situar seu público no ambiente em que tudo está acontecendo.

Não posso esquecer de mencionar o ritmo da história, que consegue se manter alucinante e tensa a todo tempo de tela, principalmente pela criação de um tom de urgência, que é estabelecido através de uma narrativa corrida, que se passa em um curto espaço de tempo, praticamente de um dia para o outro. Um ponto que enriquece bastante a este tom, é a trilha sonora do longa que em muitos momentos encaixa com maestria na necessidade de tensão que determinadas cenas precisam passar, seu ritmo sintético e oitentista dá o charme final para a perfeição de sua aplicação.

Bom Comportamento, é um filme singular, muito bem montado, repleto de boas atuações e inovações técnicas interessantes. Dizer que ele é o melhor filme de ação de 2017 talvez seja pesado demais, mas posso afirmar que por todos os motivos citados nos parágrafos anteriores, ele é de fato o principal filme do gênero do ano, tanto que seus diretores hoje são as pessoas mais cobiçadas de hollywood para super produções futuras. Me espanta este longa não estar tendo tanto destaque neste período de premiações.

Portanto, caso não tenha visto o filme, espero que este texto tenha lhe convencido a correr o mais rápido que poder e dar um jeito de consertar isso, pois ele é de fato uma produção obrigatória da 7ª arte.

Ramon Vitor
Nerd, cinéfilo e um estudioso da música. Este é Ramon.