Menu

Coleção Definitiva Homem-Aranha: Homem-Aranha Noir

Em 2006 Fabrice Sapolsky, editor da revista francesa Comic Box conversou com David Hine da Marvel, a idéia de Sapolsky era fazer uma história do Homem-Aranha se passando nos anos 30 num cenário de corrupção e muita violência. Assim nascia um projeto que envolveria vários personagens Marvel para terem a série Noir…Histórias com esse teor ficaram muito boas nesses aludidos personagens e a série do Aranha foi a que mais chamou a atenção, tanto que ganhou dois volumes com a mesma equipe criativa. Nesse encadernado temos as duas séries na íntegra, algo que tem o custo benefício muito bom, além disso essas duas histórias que foram publicadas pela Panini estão esgotadas há anos.

A primeira série é Spider-Man Noir 1-4, escrita por David Hine e Fabrice Sapolsky, e desenhada por Carmine di Giandomenico. O clima de depressão e decadência fica muito evidente logo nos primeiros quadros, os EUA vivem num período de crise muito intensa e o jovem Peter Parker que teve seu tio brutalmente assassinado por corruptos, tenta levar sua vida ao lado de sua tia May, que é uma ativa política de muita notoriedade sobre o povo, Peter conhece o repórter Ben Urich que oferece ao garoto uma oportunidade de trabalho tirando fotos, Urich já de cara percebe a personalidade explosiva, cínica e raivosa de Parker, aliás Ben Urich sabe detalhes sobre a morte de Ben Parker, detalhes esses muito sórdidos.

Parker vai percebendo que o sistema é muito mais podre e doente do que ele supunha, e tem certeza que Norman Osborn é o responsável pela morte de seu tio, Parker começa a investigar Osborn e logo após um acidente o garoto é picado por uma aranha num depósito de Norman Osborn, logo Peter se vê dotado de habilidades impressionantes de um aracnídeo, agora ele tem o poder necessário para deter todo esse sistema, mas não será nada fácil, seu próprio mentor Ben Urich é um repórter frustrado e viciado em heroína, sua tia May é apenas uma frágil senhora, e o ambiente parece ser irrecuperável e não se pode confiar em ninguém.

A segunda série Spider-Man: Noir Eyes Without A Face 1-4, dá continuidade a primeira série e com a mesma equipe criativa temos as repercussões do ambiente de Nova York com o Homem-Aranha, agora a cidade tem um Mestre do Crime, e o Homem-Aranha tenta a todo custo descobrir a identidade desse criminoso. Temos também o Doutor Otto Octavius que segundo Robbie amigo de Peter existe uma grande conspiração por trás dos experimentos científicos do doutor. Nesse arco vemos temas como racismo ser explorado de forma bem intensa, além da violência e clima detetivesco.

Nesses dois arcos de Homem-Aranha Noir a atmosfera melancólica e irônica imperam nas páginas, é muito interessante vermos como o fator ambiental pode moldar um caráter pois um Peter Parker nascido nos anos 30 apesar de ser muito parecido com o “verdadeiro” Parker, tem suas particularidades como o cinismo, tristeza, violência e até mesmo a perspectiva de vida, o Peter Parker Noir é quase um justiceiro social e em muitos pontos fica no limite de ultrapassar a barreira de um herói e se tornar algo absolutamente sombrio.

David Hine e Fabrice Sapolsky realmente fizeram algo muito original com o Aranha, e essa edição vale muito a pena.

Apaixonado por hqs dos anos 70 e 80, e acredita piamente que homem aranha e x-men voltarão a ser quadrinhos de ponta...