Menu

5 Curiosidades Sobre a Produção de Blade Runner 2049 (SEM SPOILERS!)

A tão não esperada continuação de Blade Runner está nos cinemas e por mais que ande mal das pernas nas bilheterias, o filme é um verdadeiro marco para a nona arte, tendo em vista que estamos presenciando o nascimento de um clássico contemporâneo tal qual “Mad Max: Estrada da Fúria“.

Mas não é o fracasso da bilheteria do filme que vai servir de tema para este texto, isso é tema para outra matéria. Hoje, como anunciado no título, vou listar 5 curiosidades sobre esta genial produção que facilmente é o melhor filme do ano até esta data!

Caso não tenha assistido a esta obra prima ainda, não perca tempo, CLIQUE AQUI, compre seu ingresso e volte para ler o texto.

Curiosidade Nº 1 – A escolha do  protagonista do filme; 

É de conhecimento do público que ao assumir o filme, o diretor Dennis Vileneuve bateu o pé e disse que Ryan Gosling deveria ser contratado para ser o protagonista. O que deu muito certo, pois ele interpretou o Agente K de forma genial!

Mas o que talvez boa parte do público ainda não tenha tomado conhecimento é que o nome do personagem do Gosling é uma baita homenagem ao autor do livro “Androides sonham com ovelhas elétricas?”. Não só isso como vários acontecimentos do filme aproximam bastante o K e o autor Philip K. Dick.

Vale lembrar que ele quase não pegou o papel, pois antes mesmo de Jared Leto, a Warner o procurou para ser o Coringa em “Esquadrão Suicida”, mas após ler o roteiro e bater um papo com Dennis Vileneuve, ele acabou acertando para fazer a continuação do clássico de 1982. Não é por nada não, mas eu acho, só acho, que ele tomou a decisão certa.

Curiosidade Nº 2 – Como assim? Fazer uma sequência de  Blade Runner? Tô fora!

Esta foi a reação inicial de Dennis Villeneuve ao ouvir a ideia de que queriam ele como diretor de uma sequência do clássico Blade Runner. O diretor era totalmente contra a continuação do longa de 1982, mas ao ler o script ficou totalmente entusiasmado e assumiu a produção.

Ele também teve uma conversa com o Ridley Scott, que deu sua benção fazer o que quisesse no filme, tanto que adaptou completamente para seu estilo aquele primeiro roteiro que leu, inclusive ele falou sobre isso numa entrevista ao Cinema Blend, confira abaixo:

Diria que a história central é a mesma. A essência da história eu protegi. Mas muito veio… quando li o roteiro pela primeira vez, ele era um trabalho em desenvolvimento, e foi redigido para Ridley Scott. Sou um diretor muito diferente dele. Temos sensibilidades diferentes. Então trouxe o roteiro mais próximo a mim. É a mesma história, mas de um jeito um pouco diferente.

Curiosidade Nº 3 – O eficiente Leto;

Como falei anteriormente, o Ryan Gosling teve de recusar o papel de Coringa em Esquadrão Suicida para fazer o K em Blade Runner. Sabendo disso você deve estar se perguntando:

-Ué e como o Leto está nos dois filmes? 

Fácil, o Jared Leto conseguiu de forma impressionante gravar todas as suas cenas em menos de uma semana. Por mais que ele não tenha tantas aparições no longa, por se tratar de uma produção tão delicada, isso é quase impossível!

Outra curiosidade sobre o nosso atual palhaço do crime no cinema é que ele também não era a primeira escolha para viver o Niander Wallace. Dennis Villeneuve queria David Bowie no papel do vilão, porém perdemos o músico/ator no começo do ano, antes mesmo dele conseguir gravar as cenas pro filme.

Jared Leto foi apresentado a Dennis Villeneuve por Jean-Marc Vallée, diretor de “Clube de Compra Dallas”.

Curiosidade Nº 4 – Ihh Arnalado… Pode concorrer ao Oscar duas vezes na mesma categoria?

Hans Zimmer e Benjamin Wallfisch, consequentemente no meio e logo a direita.

Conhecido por trabalhar com Dennis Villeneuve em “A Chegada”, Jóhann Jóhannsson, era o compositor da trilha do novo Blade Runner, mas por motivos ainda não conhecidos ele acabou largando a produção. Porém, foi substituido por ninguém menos que a dupla dinâmica do Christopher Nolan, Hans Zimmer e Benjamin Wallfisch.

O detalhe é, sempre trabalhando nas produções do Nolan, como não era pra ser diferente, a dupla também compôs a trilha sonora de “Dunkirk”, que ao lado de “Blader Runner 2049” é super cotada a levar o careca dourado em 2018. Em outras palavras, neste exato momento a dupla teoricamente concorre consigo mesmo o prêmio de melhor trilha sonora.

Curiosidade Nº 5: Nolan era a primeira escolha?

Sim, e não. Como assim? É uma longa história…

A sequencia de Blade Runner não é algo que surgiu recentemente com a intensão desesperada de fazer dinheiro (Até porque não está fazendo),  ela começou a ser desenvolvida  em 1999 por Stuart Hazeldine, que fez um roteiro baseado no livro The Edge of Human. O projeto do filme intitulado Blade Runner Down acabou sendo arquivado por problemas de direitos autorais.

Após isso Ridley Scott passou a desenvolver sua própria sequencia, que se chamaria Metropolis, mas a produção mais uma vez não foi pra frente. Até chegar em 2009 quando juntamente com seu irmão, Tony Scott, passou a escrever um prólogo para o longa de 1982 que se passaria em 2019, que também não deu em nada.

Após várias tentativas fracassadas de ressuscitar a franquia, em 2011 Bud Yorkin começou a produzir a sequencia e já tinha escolhido Christopher Nolan como diretor, porém Ridley Scott mais uma vez se meteu e disse que iria produzir e dirigir o filme ele mesmo.

Desta vez realmente a coisa começou a andar, e de fato a produção de “Blade Runner 2049” tinha dado seu pontapé inicial. Porém em 2014, Ridley Scott anunciou que não seria o diretor da sequencia, assinaria apenas a produção do longa. Nesta época o nome de Nolan voltou a ser cotado, porém nenhum tipo de contato foi oficializado por ambas as partes, e mesmo que tenha havido, o diretor já estava com a agenda super cheia com suas produções originais.

Eis que em meados de 2015 chega a mesa do genial Dennis Villeneuve o script do filme, e após uma conversa com o Ridley Scott, finalmente o filme que viria a se tornar um clássico moderno, tinha diretor e iria sair do papel.

Então, essas foram as curiosidades sobre o filme que separei, espero que tenha gostado e, não esqueça de comentar o que achou delas no fim da matéria.

Ramon Vitor
Nerd, cinéfilo e um estudioso da música. Este é Ramon.