Menu

Coleção Definitiva Homem-Aranha: A Vingança Do Sexteto Sinistro

Anos 90, músculos exagerados, metralhadoras, sensualidade e muita ação…Essas foram características marcantes e obrigatórias nas HQs de heróis na década referida. Muitos abominam essa época outros apreciam com sentimento nostálgico, mas a verdade é que os anos 90 marcaram e muito a indústria das HQs, muitas coisas descartáveis surgiram mas algumas coisas valeram a pena ler como os X-Men de Claremont e Jim Lee, Hulk e por último Homem-Aranha de McFarlane e seus sucessores…Na edição da Salvat desse mês temos essa época tão polêmica dos quadrinhos.

O Aranha tinha sua revista clássica publicada mensalmente, mas tinha também uma revista nova que tinha sido inaugurada por McFarlane e após sua saída ela foi assumida pelo roteirista e desenhista Erik Larsen(que fez muitas coisas legais com o cabeça de teia).

Lembro-me de ter lido essa história em Grandes Heróis Marvel #49 da Editora Abril e na época fiquei muito empolgado com a quantidade de vilões e heróis inseridas na publicação, e aproximadamente 20 anos depois entro numa banca e vejo essa história republicada em encadernado, eu como um verme que sou, comprei. Uma característica dessa publicação, não se trata de um clássico absoluto do Aranha, nem tem uma relevância para a cronologia do herói, porém é divertida e para quem cresceu lendo nos anos 90 com certeza vai bater uma nostalgia mas para o leitor mais novo talvez veja essa edição como algo descartável.

Com roteiros e desenhos de Erik Larsen temos aqui a vingança de Octopus contra o Aranha e a humanidade, após uma estratégia manipuladora Otto une Electro, Duende Macabro, Abutre, Mysterio, o quase clássico Sexteto Sinistro(Kraven já havia morrido) e também pegam o Homem Areia(nessa época ele estava se regenerando e  tornando-se uma boa pessoa).

Otto Octavius o Dr. Octopus consegue tentáculos de Adamantium e fica praticamente invencível(ele chega a nocautear o Hulk!!!Acho que o Fernando Bedin  quase teve uma parada cardíaca nessa época).

Com o Aranha e o hulk  vendo a dificuldade de parar esses caras e o Quarteto Fantástico e os Vingadores fora, Peter tem de escalar uma equipe totalmente improvável, Motoqueiro Fantasma, Sonâmbulo, Deathlok, Solo e alguns personagens bem característicos da década de 90. É muito legal ver personagens que hoje são bem desconhecidos como o próprio Sonâmbulo e Solo, mas com a onda de filmes e séries baseados em Marvel e DC não duvido nada que esses personagens uma hora dão as caras, prova disso é o sucesso absurdo que os Guardiões da Galáxia fazem hoje.

O plano de Octopus não é novidade, dominar o mundo e provar seu intelecto superior…Querendo roubar armamentos muito poderosos Otto e seu Sexteto são um perigo para o mundo. Além disso temos a vida de Peter Parker, nessa época casado com Mary Jane e vivendo seus clássicos dramas típicos do Aranha, numa determinada parte Mary Jane está ouvindo Guns n’ Roses e Peter pergunta para Mary Jane se não tem um som mais calmo tipo uma motosserra cortando um cano de metal!!! A ruiva diz que Peter não gosta de nada gravado nos últimos dez anos…Pois é o tempo passa.

A edição da Salvat A Vingança Do Sexteto Sinistro reúne as edições Spider-Man 18-23 escrita e desenhada por Erik Larsen, além disso temos duas histórias extras escritas por Terry Kavanagh e desenhadas por Scott McDaniel.

Apaixonado por hqs dos anos 70 e 80, e acredita piamente que homem aranha e x-men voltarão a ser quadrinhos de ponta...