Menu

Encadernado Thor: Os Últimos Dias De Midgard

A excelente fase de Jason Aaron à frente do Deus do Trovão continua nesse novo encadernado lançado pela Panini, novo no sentido de encadernados, pois essa fase já foi lançada pela Panini nas revistas mensais. De todos os encadernados da fase Nova Marvel o título que mais vale a pena sem dúvida é Thor. Aaron parece não ter limites de criatividade e a cada novo encadernado ficamos de boca aberta com a qualidade fora de série do Deus Asgardiano. Arrisco dizer que a fase do Thor escrita por Aaron é a melhor fase do personagem, rivalizando com a fase da lenda Walt Simonson!


Após três arcos esse encadernado que chega as livrarias insere novos personagens na trama intrincada exibida até aqui, após o Carniceiro dos Deuses e Malekith, o vilão da vez é um bilionário chamado Dario Agger, homem de muitos segredos e planos nefastos. Temos também a agente Solomon, que terá um interessante relacionamento com Thor. Dario é dono de uma forte empresa chamada Roxxon. A agente Solomon da Shield é especialista em meio-ambiente, e aparentemente as indústrias de Dario está dizimando várias espécies de animais e também locais geográficos. Thor se une a agente Solomon para tirar isso a limpo. Acontece que Dario Agger é muito mais do que um empresário corrupto.


Intercalando as épocas, nos é mostrado um futuro distante onde a Terra está devastada e o Deus Thor, agora soberano, fica no planeta lembrando de seus amigos e de como era maravilhoso o lugar, por algum motivo o planeta foi destruído, e tudo o que resta ao Deus são lembranças.

Junto com o rei Thor estão suas três netas, que tentam animá-lo porém é inútil. Não resta nada no planeta mas Thor ainda insiste em ficar no planeta. Eis que de repente surge o poderoso Galactus pronto para devorar o planeta. Thor com seu sarcasmo típico de um Deus nórdico diz que achava que Galactus fosse mais alto!!! Thor abre um portal e envia suas netas por ele, agora só restam Thor e Galactus no combalido planeta.


Mesmo com a Terra toda devastada Thor não pretende deixar Galactus devorá-la, e quando Galactus questiona o motivo do Deus do trovão querer proteger o planeta, Thor responde que a Terra é sua alma.

O que vemos a seguir é algo realmente grandioso, uma batalha entre o Deus do trovão contra o poderoso Galactus!!! O interessante do Thor do futuro é que ele também tem um tapa-olho como seu pai e um de seus braços são postiços, e Galactus continua sendo super poderoso. A batalha entre os dois vai durando pelas edições enquanto é mostrada a trama no presente com Dario Agger usando todos os meios legais para derrubar Thor.


Tanto a trama do presente, quanto a do futuro são sensacionais, e algo que é característico de Jason Aaron é que o roteirista liga todos os pontos e conforme vamos lendo as edições vemos que tudo está harmoniosamente casado.


Um roteirista que fez isso de forma genial foi Grant Morrison em Homem-Animal, que após acabar a fase no personagem vemos que ele tinha pensado em tudo desde a primeira edição até a última, nada é feito por acaso. E no título do Thor, Jason Aaron está fazendo exatamente isso, pois você percebe que tudo o que aconteceu na primeira edição está intimamente ligada com a fase atual, de fato algo digno de ser aclamado.


Na última história ainda temos a origem de Malekith. O artista Esad Ribic faz um trabalho maravilhoso, nessa fase ainda temos Augustin Alessio, R.M Guéra e Simon Bisley.
O encadernado contém 172 páginas e reúne as edições 19 a 25 de Thor: God of Thunder.

Nota: 9

Apaixonado por hqs dos anos 70 e 80, e acredita piamente que homem aranha e x-men voltarão a ser quadrinhos de ponta...